Navegação – Mapa do site

Instruções aos autores – submissão, processo de arbitragem e publicação

Âmbito e política

A Revista Medievalista surgiu em 2005 como publicação electrónica do Instituto de Estudos Medievais, procurando responder à inexistência de edições periódicas portuguesas de carácter científico, sobre a Idade Média.

Publica originais, sem remunerar ou cobrar, sob a forma de artigos, comunicações em congressos, cartas ao Director, recensões, apresentações de teses de Mestrado ou Doutoramento recém-defendidas e estados de arte sobre estudos medievais. São aceites textos de qualquer área disciplinar, de larga abrangência, desde que incidam sobre temática medieval.

Todos os artigos e restantes contribuições aceites para publicação serão disponibilizados gratuitamente em formato html e pdf.

Submissão de artigos e copyright

Os artigos devem ser enviados para o endereço electrónico da Medievalista: medievalista@fcsh.unl.pt. Os textos propostos serão alvo de uma leitura prévia por parte dos Editores da revista de forma a determinar a área de especialidade e respectivos árbitros. Neste processo, a Medievalista reserva-se o direito de excluir textos que considere não se enquadrarem nos seus objectivos. Ultrapassada esta fase, os artigos são entregues a revisores da especialidade, para arbitragem científica anónima.

Todas as restantes contribuições são revistas pelos Editores e pelo Conselho Editorial de forma a garantir o cumprimento dos critérios de edição e publicação. A Revista Medievalista reserva-se o direito de publicar ocasionalmente textos que considere de elevado interesse para os Estudos Medievais, sem os submeter ao processo de arbitragem científica.

É do interesse e responsabilidade dos Editores informar os autores acerca das condições de publicação com a maior brevidade possível. Contudo, e devido ao sistema de arbitragem, a notificação de aceitação, aceitação condicionada, proposta de alteração, entre outras, pode demorar até 12 meses.

Ao submeter um artigo à Medievalista, os autores comprometem-se a que seja um trabalho original, não publicado (quaisquer outras circunstâncias devem ser devidamente assinaladas), prescindindo de o propor a outros locais de publicação até à conclusão do processo de arbitragem e comunicação da decisão daí decorrente. Os autores aceitam ainda ceder à Revista os direitos de publicação, reprodução e difusão do texto submetido no endereço electrónico da Medievalista e em plataformas e ou directórios de acesso livre.

É da inteira responsabilidade dos autores a obtenção de permissão para reproduzir imagens ou outro material com direitos.

A publicação implica a aceitação integral das normas aqui apresentadas.

Processo de arbitragem

O sistema de arbitragem adoptado pela revista Medievalista é duplo e anónimo.

A selecção dos árbitros tem lugar em reunião de Editores, tendo-se em consideração a área de especialização e o idioma do texto. Recorrer-se-á aos membros do Conselho Editorial sempre que relevante ou viável.

Havendo disponibilidade para a arbitragem por parte dos árbitros seleccionados, é-lhes enviado o artigo (sem informações sobre o seu autor) bem como uma ficha de avaliação / parecer a devolver num prazo máximo de três meses.

Se os dois pareceres recebidos forem favoráveis à publicação, sem propostas de alteração, o autor receberá as respectivas fichas de avaliação (sem os dados relativos à identidade dos árbitros) e informações sobre a data prevista de publicação do texto na Medievalista.

Havendo propostas de alteração, correcções ou outras, o autor receberá as respectivas fichas de avaliação (sem informações sobre a identidade dos árbitros) e a solicitação de alteração do texto dentro de um prazo específico. Uma vez recebida a nova versão do artigo, cabe aos Editores confrontá-lo com as alterações propostas pelos árbitros e validar a publicação. A natureza das alterações pode exigir nova submissão à arbitragem para validar as suas condições de publicação. O autor é sempre informado da resposta final.

Em caso de empate, isto é, quando apenas um dos pareceres é favorável à publicação, cabe aos Editores decidir da sua publicação ou solicitar novo parecer a um terceiro árbitro. O autor é sempre informado da resposta final.

Se os dois pareceres desaconselharem a publicação, o autor é informado da recusa, sendo-lhe enviadas as respectivas fichas de avaliação (sem informações sobre a identidade dos árbitros).

Caso os pareceres estejam redigidos em linguagem que envolva melindre para o autor, os Editores reservam-se o direito, ou de solicitar ao árbitro a reformulação do parecer, ou de compilar a informação que considerarem pertinente e pedagógico transmitir. O autor é sempre informado da resposta final.

Redacção dos textos

Todas as contribuições que não artigos, devem ser enviadas em formato digital em Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5. Os artigos devem ser enquadrados no modelo para submissão de artigos (http://www2.fcsh.unl.pt/iem/medievalista/informations.html#instrucoes). Não serão aceites artigos fora do modelo, que deve ser rigorosamente seguido. O incumprimento das normas pode impedir a sua publicação.

Os textos poderão ser escritos em português, inglês, francês, alemão, italiano e espanhol e, completos, não deverão exceder as 30 páginas.

Em todos os artigos deverá constar a data de elaboração do texto e a devida identificação do autor ou autores, enquadramento institucional e e-mail para envio de correspondência. Os artigos devem ainda incluir um resumo em inglês, abstract, com o máximo de 200 palavras e uma lista de 5 palavras-chave, em português e em inglês.

As imagens que acompanham o artigo devem ser inseridas no parágrafo seguinte à sua menção no texto [indicadas com: (fig. x)], e devem ter formato jpg., RGB e 1000 pixels de largura, altura. Não se aceitam mais de 15 imagens por artigo.

As citações no corpo do artigo que excedam as 5 linhas, comentários ao texto e referências bibliográficas deverão ser remetidos para notas de rodapé, apresentadas com numeração arábica e ao longo do texto.

A menção a fontes manuscritas e impressas e as indicações bibliográficas completas devem ser colocadas no final do artigo, seguindo a norma portuguesa convencionada, de acordo com o exemplificado no modelo para submissão de artigos (http://www2.fcsh.unl.pt/iem/medievalista/informations.html#instrucoes).

  • Logo Instituto de Estudos Medievais
  • Logo Fundação para a Ciência e a Tecnologia
  • Logo Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - UNL
  • Revues.org